Pular para o conteúdo principal

Primeiros dias em Dublin


Olá, pessoas.

Estou faz poucos dias em Dublin  (5 para ser mais exata). Pretendo registrar minhas experiências em Dublin após "cair de para quedas". Nem eu ou meu marido tinhamos vindo aqui e não conhecemos NINGUÉM aqui. Loucos ou não aqui estamos.


Eu já tenho no Brasil diploma de graduação, pós, mestrado e doutorado e o marido tem de graduação, além de ser capoeirista faz quase 30 anos. Eu tenho 32 anos e ele tem 43 e decidimos que queriamos morar fora do Brasil. Vendemos nossas coisas, colocamos nossos apês para alugar, pedimos demissão e cá estamos com o intuito de VIVER aqui.

Eu consegui nos últimos 45 segundos do segundo tempo meu passaporte português (sério! peguei o passaporte 2 dias antes de embarcar) e o marido veio com curso de inglês comprado.
Dica: se um do casal tiver passaporte europeu, aconselho o membro não europeu do casal comprar curso de inglês para pegar o visto de estudante. Assim ele poderá trabalhar meio período, pois ele entrará com visto STAMP3 e ele não poderá trabalhar até mudar o visto para STAMP4 EUFAM. Pelo que eu vi demora em torno de 6 meses para o STAMP4 EUFAM sair. Já o membro europeu não precisa de curso de inglês.

Ainda não dei entrada no STAMP4 EUFAM para o marido, mas assim que eu começar o processo eu relato aqui em detalhes, mas já coloco um link que eu achei e parece ser útil: http://www.4eufam.info/.


Antes de vir eu pesquisei TANTO. Olhei blogs diversos, vi vlogs e afins. Achava que tinha "entendido" tudo e que já "sabia" bastante coisa. Eu gosto de pesquisar e "fuçar" tudo.  Mas você ler um assunto é uma coisa e você vivenciar é OUTRA. Sabe quando você tem aula e entende "tudo" o que o professor falou? Mas quando você estuda aquele assunto para a prova você vê que NÃO entendeu? Então...é isso que eu senti aqui.

Até o momento nós compramos chips de telefone, alugamos um apartamento e demos entrada no meu PPS. Já estou escrevendo TUDO sobre o que aconteceu, mas este primeiro post é para me apresentar e dizer como fechamos o transfer.

TRANSFER

No dia 27 de fevereiro chegamos e já estava o rapaz do transfer nos esperando. Nós preferimos contratar um transfer particular, pois ficamos sabendo que pela escola é uma verdadeira "facada" no bolso. O que fizemos: comentamos com nossos familiares e melhores amigos que estávamos vindo e uma dizia: "Hey, conheço fulano que foi." ou "Sicrano conhece fulano que foi". E assim fomos fazendo contato com pessoas que estavam ou que já vieram para cá. Um desses contatos que nos passou o telefone do rapaz do transfer. Deixamos o transfer reservado por conversa de Whatsapp.

O rapaz do transfer (que vou chamar de João só para manter a identidade dele preservada) foi um amor. Ele mora faz 6 anos aqui e nos ajudou com a bagagem. Nós trouxemos MUITA coisa mesmo (3 malas grandes, 1 pequena, 2 atabaques grandes e diversos berimbaus) -  3 carrinhos de aeroporto cheios de malas.

Até o próximo post, pessoas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reconhecimento de nutricionista na Irlanda

Olá pessoas, Hoje recebi a notícia que finalmente sou considerada Dietitian na Irlanda. Aqui é diferente do Brasil. No Brasil ter um diploma de Bacharel em Nutrição bastaria para você atuar em qualquer area escolhida. Aqui na Irlanda para você ser considerada uma nutricionista cliclín tem requisitos. Eu estou tentando o reconhecimento desde que cheguei em 2014. Na época o reconhecimento era feito pelo Departamento de Saúde. Eu enviei uma caixa (sim! Uma caixa de documentos em português e traduzido). Dentre os documentos se encontravam meus diplomas: bacharelado em Nutrição, Especialização em Nutrição Clínica, Mestrado e Doutorado em Alimentos e Nutrição e TODAS as ementas de cada uma das matérias feitas de todos os cursos. Haja papel! Só o formulário dava mais se 20 páginas depois de preenchido. Além disso eu tive que ser entrevistada por uma banca de dietitians. Acha que basta???? NÃO! Depois de passar por tudo isso...o processo de reconhecimento MUDA e o orgao

Creche na Irlanda - é de graça?

Olá pessoas! Não paro de me desculpar pela ausência. Mas é bem difícil administrar casa, bebê, trabalho, e blog. Depois de meu baby nascer eu comecei a me interessar e mergulhar no mundo infantil da Irlanda. E um dos assuntos que tenho pesquisado é CRECHE. Quando eu engravidei eu trabalhava full time (tempo integral) e cada dia e semana eu trabalhava em horários diferentes. Ou seja, não tinha uma rotina! Como iria fazer com bebê em casa? Meu marido também trabalha full time e em horários "loucos". Confesso que fiquei desesperada! Afinal, só o salário do meu marido não pagaria todas as contas. Então comecei a procurar as creches mais perto de casa e fui visitá-las. Não tinha ideia do preço, nem de horário de funcionamento, nem das estruturas da creche e muito menos das atividades e peculiaridades. Tem muitas creches onde eu moro, mesmo sendo uma cidade pequena. Não é de se espantar, já que o que não falta nesta Irlanda é crianças!!!! Fiquei assustada co

Como não gastar muito no enxoval do bebê na Irlanda

Olá pessoas, Acredito não ter mencionado em post anterior, mas estamos esperando nossas segunda filha. Para ser exata essa semana estamos com 32 semanas. A cesaria esta agendada para dia 26 de setembro e até lá o enxoval tem que estar pronto não? Entao, como não gastar muito e deixar tudo pronto? Aqui na Irlanda mercado de produtos usados é bem forte. Tem coisas muito boas com preço muito em conta. E onde pode-se comprar produtos usados ou mesmo conseguir doacao? Adverts.ie Donedeal.ie Marketplace no Facebook Comunidades de mães brasileiras na Irlanda no Facebook Amigas Além de produtos usados há muitas coisas boas que são doadas e nesses mesmos canais onde se compra produtos usados. Além disso, converse com as amigas que tem filhos sobre o que você precisa. Muitas podem te doar, vender ou emprestar. Deixe eu exemplificar, eu queria muito nos primeiro meses dessa segunda bebê usar o berço que meio que se acopla na cama (no caso o berço se chama Nex